Publicado por: Filipe de Arede Nunes | 13/11/2009

Desonestidade intelectual: o exercício de funções políticas!

Temos andado um pouco distraídos com os acontecimentos da política local e passou-nos ao lado a tomada de posse do novo executivo da Câmara Municipal do Seixal bem como a primeira reunião do mandato deste órgão onde foram distribuídos os pelouros para os próximos 4 anos.

Não é com alguma estranheza que constatamos aquilo que provavelmente até seria óbvio para muitos mas que não era para nós: o Dr. Paulo Edson da Cunha assumiu o Pelouro da Protecção Civil na Câmara Municipal do Seixal.

Este é um facto que se consubstancia numa enorme desilusão para nós. Quem critica, quem apresenta modelos de governação diferentes, quem tem projectos antagónicos, quem se apresenta para ser diferente não pode estar no mesmo barco de quem está nos seus antípodas. O Dr. Paulo Edson da Cunha até poderia ter frisado que existiam razões históricas fundadas no sentido de assumir o convite mas nem isso fez.

Se tivessem sido estes os pressupostos prévios da eleição certamente que o PSD não teria contado com o nosso voto. Não é assim que se está na política e não é neste género de acções que nos revemos. O exercício de funções políticas obriga à existência de uma outra postura.


Responses

  1. Mas o mais interessante é que o pelouro é um saco cheio de nada… Pois os assuntos relativos a Bombeiros não fazem parte do Pelouro… Pergunto o que se pode fazer na protecção civil, quando os Bombeiros ficam na dependencia do Presidente da Câmara? Quem souber que explique…

  2. Desonestidade de “escola de rua” é o que se passa no Pinhal do General. Á pressa e de forma desenvergonhada foi dada esta semana indicação para que se realizassem obras na associação e augi, pura e simplesmente para gastar o dinheiro, facturar, desrespeito, e com a imunidade que este País dá a este tipo de individuos……podem gastar tudo que mais tarde ou mais cedo haverá recursos para chamar estes individuos à responsabilidade.

  3. Corrijo o “desenvergonhada” para “desavergonhada”

  4. epá não entendes q o tipo tem o pior resultado de sempre do PSD nos ultimos 20 anos no Seixal fruto de uma mediatização nojenta e mesmo assim ainda assume a vereação e nem se demite da comissão política? E pior… não tem vergonha para continuar a andar por aí?

    não entendes que tudo o que ele sempre quis foi um tachão?

    É das poucas pessoas do PSD Setúbal que conheço que conseguiram subir na vida às custas do partido, primeiro no centro de emprego quando ele era um zé ninguém com um rover em segunda-mão. Agora é o maior com um BM novinho em folha e mais um tahão.

    Ele pode não ter os bombeiros, mas no final do mês conta com 2.000€, isso ele conta! E o PSD com o que é que conta?!?!

    NADA DE NADA! APENAS MAIS VERGONHA

    Não é amigo Filipe?

  5. Por acaso é uma discussão interessante Filipe. No caso do BE, e já vou á substancia do teu post, não aceitar um pelouro foi uma decisão do Alfredo Monteiro. Facilitou pelo menos a discussão. Isto porque eu em tese não sou contra que as forças derrotadas devam aceitar um pelouro e aí realizar trabalho. No caso da Camara Municipal do Seixal a tese cai por terra porque Alfredo Monteiro à sombra de uma posição democrática esvazia de tal forma os pelouros que eles são impeditivos de que quem quer que seja possa demonstrar capacidade de trabalho.
    nesse sentido concordo contigo quando achas que o Paulo Edson não deveria ter aceite o pelouro, tal como tive de concordar contra a minha ideia inicial que o Luís Cordeiro não assumisse nenhum.
    Enfim, tens toda a razão no que dizes, foi um erro assumir, embora eu ache queo dizemos com diferentes razões.

  6. No último comentário esqueci-me de colocar o nome. O comentário anterior a este é meu. Sorry.:)

  7. Sim, ok…mas não se esqueçam que o Cordeiro não aceitou, porque para isso tinha que prescindir do tacho que já tem no centro de emprego, uma vez que são imcompativeis os dois tachos, pelo que também não vale a pena falsos moralismos.
    O Paulo Edson, não fez senão, o que todos os outros fizeram até agora( razões históricas).
    Até posso concordar com o ponto de vista, mas a verdade é que ” as formas de estar na politica” e afins não enchem barriga a ninguém.
    Acresce, que exceptuando a CDU, todos os elementos dos outros partidos fazem politica por desporto, sendo a vereação a única forma de ver recuperado algum que certamente gastaram, em tempo, gasolinas, telefonemas etc…..por isso deixem o Homem que trabalhou para lá chegar ganhar a vida.
    Já agora em tempos reparei que cairam em cima do mesmo Edson, porque alegadamente ele teria falado no casarão do Paulo Silva…alegadamente, provavelmente os mesmos que agoram falam do Rover e o BM, pelos vistos nesta terra, ao bom estilo da ex-URSSS, não se pode ter coisas boas, ainda que tenha custado muito (trabalho) a ter.

  8. […] passada sexta-feira pronunciámo-nos aqui sobre a aceitação de pelouro por parte do Dr. Paulo Edson da Cunha do PSD. Considerámos que era […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: